1 Sep 2010

Love Triad

A little bit of theory :)

23 Aug 2010

5 questions opener - It can work...


PUA: I'm going to play a lil game with you, to measure how intelligent you are (OK), but we have to bet something,,,, like what do you wanna bet, a dollar, a drink (I don't know... whatever you say), Ok, Look, You like starbucks? (I LOVE Starbucks, that's usually what all girls say) Cool, If you win, I'll buy starbucks, If I win, You buy ME starbucks

TARGET: Ok

PUA: Cool, so what I'm gonna do is ask you five questions, and you have to answer them wrong, if you give the right answer to any of the questions, you lose, got it?

TARGET: Yeah..

PUA: OK, What city are we in? (Gives you wrong answer)
What state are we in? (Wrong answer)
What's today's date? (Gives you the wrong answer)
(Here is the trick, in a curious voice) How many was that?
Sometimes they fall and say "3?", if they say 3, then you say,
HA! I got you!
If they say something like 7! (Wrong answer), you say more calmly now "Oh man, you got me, have you played this game before?"
Since they are usually excited cause they thought they had won, they
say "No"
Then you say "ha! I GOT YOU on the fifth one!"

GIRLS: HAHA,

PUA: Cool, now I have starbucks over the weekend (Imply the weekend or tonight or tomorrow, It's important)

17 Aug 2010

Keys to the VIP -Cajun PUA à prova

Cajun, um dos instrutores superiores Love Systems, recentemente apareceu na série "Keys to the VIP ", que envolve dois concorrentes que testam o seu PUA  num clube e foi proclamado o melhor player. Cajun não só limpou o chão com a concorrência, mas foi declarado pelos juízes como "O auge ..." e "O melhor que nós vimos ..." no que diz respeito à sua capacidade de atrair as mulheres.


Check it out:


8 Aug 2010

Paradise cafe forever!

Já lá vão quase 25 anos desde que começei este jogo e no entanto parece-me tão actual.
O melhor jogo de sempre e ainda por cima em português.
Pena acabar sempre da mesma maneira (à mão!).. Como às vezes na vida real! :)

http://ktorn.com/games/spectrum/paradise/


18 Jul 2010

[Humor] O mais antigo PUA de sempre...



PePe La Pew
Criado por Chuck Jones da Warner Bros Entertainment para o universo Looney Tunes em 1930

27 May 2010

Last Living Slut



"A última prostituta/puta/porca viva"

Este é o nome do livro que vai ser lançado dentro de 3 dias (dia 1 de Junho) pela Roxana Shirazi. Nada de especial além de um tema excêntrico e uma promissora capa de livro chocante. Por este facto, várias revistas recusaram comentar o livro , to
das as livrarias nos EUA recusaram vender o livro e o mesmo foi interdito no Reino Unido (e ainda nem sequer foi lançado!).
Por este facto a comunidade PUA além-mar uniu-se e decidiu apoiar e promover este livro.
Por cá fica o meu singelo contributo neste blog e o incentivo a que vocês meus amigos ecoem o pedido.
Eu por mim vou fazer a pré-reserva!!

Abraço
Destroyer


Ficam aqui fotos de outras iniciativas nos EUA:

Festa num bar:

Equipa de rua:

1 May 2010

Ciclo da Vida by Brad P.

Estive recentemente a ler um e-book super interessante do Brad P. que se chama "planning the perfect date". É realmente uma arma anti-neediness. Alguns conceitos são desmistificados, como por exemplo, os jantares românticos. E este é o seu principal conselho: Nunca, mas nunca convides uma miúda para jantar, ou vais cair na sua friend-zone.
Esta mensagem surge porque apenas não concordo com o ciclo sexual que o brad P. delimita das mulheres. Eu pessoalmente acho que, na sua maioria, estão sempre preocupadas em arranjar um parceiro fixo e sério (o que não quer dizer que seja primeiro que apareça!). Este ciclo que ele defina das jovens eu acho que é mais dos HOMENS!
Kind to comment?

20 Apr 2010

This week special: kino escalation maneuvers

Segue o esquema de manobras para progressivamente escalar o kino. Agradecem-se comentários com melhorias que tenham introduzido com sucesso a estas rotinas.

Best friends test » Truth test » Tension Test

Best friends test
PUA: Vocês são as melhores amigas, não? HB: Sim
PUA: Vou vos fazer o teste de melhores amigos HB: Qual o melhor teste de amigos?
PUA: Eu sou capaz de dizer se são realmente boas amigas apenas pela forma como respondem a uma pergunta HB: Ok
Agora que tens a atenção delas e as puseste lado a lado aproveita para estabelecer um bom EC.
PUA: Eu aposto que vocês...usam a mesma marca de shampoo!
Elas passam no teste se fazem contato com os olhos antes de responder à pergunta, mesmo que respondam NÃO. Elas falham se responderem de imediato sem olhar uma para a outra. Se uma responde quase de imediato e a outra não, atenção que pode estar mais interessada em ti!

Truth test
PUA: Dá-me suas mãos, e colocar as palmas das mãos para cima
1. Apertar as mãos. Se ela aperta de volta, ela passa.
2. Baixa as mãos, e se ela segue te com suas mãos, ela passa.
Em seguida, dizer se ela passou ou não.

Tension test
PUA: Estás tensa? vou-te fazer o teste da tensão
1. Põe as mãos da HB nos teus ombros
2. Coloca as tuas na parte inferior das costas e massaja em pequenos círculos
3. Continua a massajar ao longo da espinha até chegares aos ombros
4. Agora desce com os dedos pelos dois lados da coluna e diz algumas "cold" bullshits tais como a tensão que sentiste.

Now, isolate and close ;)

10 Apr 2010

Wow! What a MILF!!

Sem dúvida este é um conceito novo para mim. Ontem estava no meu whisky pós-jantar com uns amigos casados e apreciei a conversa entre eles, noutro campeonato que não o meu... "Hey meu, já vista aquela milf?" E eu pensei "aquele mamilo" ou "aquele elfo"? De que é que estão a falar? e perguntei que é essa merda da milfa?
E aí explicaram-me que o conceito já é antigo e retirado do filem American Pie e basicamente M.I.L.F.: Mother I Like to Fuck
Bom, perdoaram-me a ignorância e lá percebi que o que está a dar entre casados é sacar mamadas a mães boas!?!.. sem dúvida algo fora do meu campeonato.
Quem sabe um dia quando me casar.. é que há mães e mães!! :)


29 Mar 2010

LA (Lost Approach) aka Nothing to Lose Except Your Dignity Approach

Approachs with shit-openers like:
"hellloo"
"can I meet you?"
"Who are you babe?"
"Oh my god, its you!"
...
Forget it!!!!!!!!!!!!!! You are doomed from the beginning.
Even if you are a extroverted guy please avoid this approach! You block the girl for further approachs! Only acceptable to a first day on an AFC trainning! Thats what I am saying to me all the time! :)

13 Mar 2010

Poliamor parte 3 - Pura ilusão de optica?

Ok, esta parte já está a mais. Apenas achei piada a uma conversa que tive com um amigo meu que me relatava a cerca deste assunto o que pensava do poliamor através de uma experiência vivida por um casal nosso amigo. Acontece que esse casal decidem optar pela abertura completa da relação e a entrega ao poliamor. Durante vários anos ambos tiveram várias relações paralelas em que mantinham a relação deles apenas como espinha dorsal para todas as outras.
Porém certo dia a rapariga da relação conhece alguém por quem se apaixona e desiste do poliamor e inicia uma relação séria e monogámica. O rapaz também desiste das várias relações mas envereda pela profunda depressão.
Conclusão: Poliamor, desculpa para a rotina ou uma realidade?

Eu não me defino como poliamoroso puro, talvez seja apenas um conquistador ou talvez tão simplesmente ainda não tenha aparecido a miúda certa!

2 Mar 2010

[End of neediness] Como utilizar correctamente as mensagens escritas

Quando estás a pensar mandar mensagens de texto, por exemplo depois de um number-close, existem regras para conhecer e seguir.

Regra 1: Não usar os sms´s para evitar a conversa telefónica.
Muitos indivíduos, especialmente os mais inexperientes, veêm as mensagens de texto como uma arena segura para entrar em contato com mulher em vez de ligar. Isso é compreensível, mas inaceitável. Se acabaste de fazer number-close com a miúda, então a próxima meta é ter um dia a dois. A probabilidade de definir isso com ela através de texto mensagem é menor do que se fizeres uma chamada e construires mais conforto verbalmente. Além disso, se estás a enviar sms´s por causa do medo de interagir com esta mulher, então como é que vais encará-la confortavelmente cara a cara?

Regra 2: Não peças valor, demonstra-o!
Exemplos de pedido de valor são "Está tudo bem?" ou "O que vais fazer hoje?". Estas mensagens são carentes (needy) e não invocam nenhuma emoção na miúda que estás a contactar nem retratam nada da tua personalidade.

Regra 3: Evite enviar mensagens demais!
Ela pode ser a única coisa em tua mente neste momento, mas vai com calma ou vais assustá-la. Manda mensagem apenas uma única vez até obteres uma resposta, só então podes responder. Se ela não responder ao teu sms, então deves geralmente aguardar até amanhã antes de entrar em contato com ela novamente. Além disso, dá-lhe algum tempo depois de receber um sms antes de responderes. Lembra-te que seres non-needy é sempre sexy, porque transmite que tens outras opções de namoro na tua vida.
Quando em dúvida, avalia o ritmo dela. Se manda sms´s de volta imediatamente, então podes também responder, mas se ela levar 10 minutos, demora também esse mesmo tempo.

Regra 4: Usa mensagens de texto para causar familiaridade entre ambos.
Depois de obteres o número dela, podes enviar imediatamente um sms enquanto ainda estás ao pé dela. Esta situação por si só é bem humorada e se essa mensagem fôr engraçada então é duplamente vantajoso. Tenta mensagens como: "Ficas com o meu número, mas só em podes ligar uma vez ao dia! :)" "Quem é esse rapaz sexy à tua beira?"
Se, depois de mandares essa mensagem ela guardar o teu número então isso é um indicador definitivo de interesse. Mais importante, quando ligares a ela mais tarde, o teu número de telefone irá aparecer e ela vai estar familiarizada. Isto aumenta muito mais probabilidade de resposta.
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=
Fonte: Tighten Up Your Text Game por Gypsy

26 Feb 2010

Poliamor parte 2 - Conceitos ou sem eles...

Descobri há pouco tempo a comunidade do Poliamor (aqui). E de facto o poliamor pode explicar alguma coisa, mas explicará tudo? Ora vejam:

Poliamor é um tipo de relação em que cada pessoa tem a liberdade de manter mais do que um relacionamento ao mesmo tempo. Não segue a monogamia como modelo de felicidade, o que não implica, porém, a promiscuidade. Não se trata de procurar obsessivamente novas relações pelo facto de ter essa possibilidade sempre em aberto, mas sim de viver naturalmente tendo essa liberdade em mente.
O Poliamor pressupõe uma total honestidade no seio da relação. Não se trata de enganar nem magoar ninguém. Tem como princípio que todas as pessoas envolvidas estão a par da situação e se sentem confortáveis com ela.
Difere de outras formas de não-monogamia pelo facto de aceitar a afectividade em relação a mais do que uma pessoa. Tal como o próprio nome indica, poliamor significa muitos amores, ou seja, a possibilidade de amar mais do que uma pessoa ao mesmo tempo. Chamar-lhe amor, paixão, desejo, atracção, ou carinho, é apenas uma questão de terminologia. A ideia principal é admitir essa variedade de sentimentos que se desenvolvem em relação a várias pessoas, e que vão para além da mera relação sexual.


Será isto do poliamor o que procuro? Não só, pois o poliamor infelizmente choca com o game «Não se trata de procurar obsessivamente novas relações pelo facto de ter essa possibilidade sempre em aberto».
Mas, de facto, deve ser uma variação muito parecida na qual na sua definição se procura constantemente novas relações, vivendo essa liberdade com honestidade. Quanto à promiscuidade, isso já fica na cabeça de cada um. Ou seja, do poliamor aproveito a sinceridade e a liberdade.

21 Feb 2010

Power-ON!

Sabes daqueles dias em que o astral, a aura, o mojo, o feeling, ou como lhe queiras chamar estão em grande? Hoje foi desses dias.
Ao chegar ao tendinha parecia uma leão libertado no seu ambiente natural, poderoso e pronto a atacar. Mas não daqueles ataques MM-cirúrgicos a uma ou duas presas.. não, hoje era dia de descontracção, de ataque ao colectivo, à manada, sem grandes pressas e foi isso que aconteceu.
Seguido por dois miúdos mais novos, só via o ar de alegria com que estavam em fazer parte do festim a seguir a minha cauda.
Desde a entrada da disco até ao balcão demorei cerca de uma hora, a falar com praticamente todas as miúdas que encontrava pelo caminho. Sem grandes openers, sem grande jogo, apenas com a boa disposiçao que os astros quando estão alinhados nos abençoam.
Mas o grande momento estava para vir. A falar com uma amiga ao balcão reparei que nas minhas costas estava uma miúda a falar com um rapaz. Não me perguntem como aconteceu mas aconteceu. Virei-me e ela virou-se, olhamo-nos, e demos um daqueles linguados deliciosos que até se trinca o lábio. Ignorei o amigo dela e tornei-me a virar sem nunca ter dito uma palavra. Continuei a falar com a minha amiga e ela estava de olhos arregalados. Imagino que o amigo da HB também tenha ficado!
"Conhecia-la?" e eu "Não". "Sem falarem?!?" e pensei cá para mim "O que é que havia a dizer? O Power está On!!"

13 Feb 2010

Quando eu quase papei uma Miss Praia [história de um shit-test]


Pois é, mesmo antes de me juntar à comunidade PUA já tive os meus highlights. Um deles foi andar a dar umas trincas numa miss praia de uma conhecida marca de revistas há uns anos atrás.
Segue-se a história de um verdadeiro shit-test.
Ao fim de cerca de um mês (!!) lá consegui levá-la para casa e a temperatura começou a subir. Após um stripezinho/desfile sensual a mostrar os seus bons dotes (Sim, nesta altura os meus tomatinhos batiam palmas), eu só pensava: "Meu Deus, estou no céu!!". Estavamos já nús e eu pronto para lho delicadamente introduzir quando ela num LMR dispara o seguinte shit-test:
"Sabes, para mim o sexo tem de ser fantástico, com perfeita união e climax, como acontecia com o meu ex."
Bom, os meus olhos faíscaram e eu só pensava em comer-lhe o cagueiro com requintes de malvadez, no entanto aquelas palavras cruas rasgaram o clima, causando um intervalo de silêncio de cerca de um minuto que foi fatal. Quando me virei para ela para (re)começar diz-me ela: "Agora não, tentámos outro dia". Nunca mais aconteceu.

Esta história, infelizmente verdadeira, é para que se compreenda a importância da resposta a um shit-test que deve estar SEMPRE na ponta da língua. Como diz o mystery, a resposta não deve nem ser positiva nem negativa. Neste caso, nem "tens toda a razão, espero papar-te como o teu ex" ou "nem pensar". Não há uma resposta padrão e tudo depende da tua forma de improviso.
Aqui, a resposta deveria ter sido divertida (cocky&funny) ou de concordância com rápida mudança do assunto. Algo do tipo "Respeito.(dito de forma séria)" ou "Pois, por isso é que vocês já não estão juntos...".
Penso agora se as coisas teriam sido diferentes agora que conheço os shit-tests, ou se calhar a quente, teria cometido o mesmíssimo erro...
Já agora gostava de saber como vocês e safavam desta! Postem aí a vossa melhor resposta.

5 Feb 2010

Poliamor parte 1 - To game or not to game...

Será genético, familiar, educacional ou apenas pessoal? Já adiantado nos trintas e com quase todos os amigos em relações estáveis sinto-me um case study. Muitas mais pessoas devem-se sentir também assim, piorando ainda quando se encontra velhos amigos/ familiares e surge a pergunta rotineira: "Ainda sozinho? sem nenhuma namorada fixa?"... Ai que vontade de lhes contar os entretantos... :)
Mas a verdade é que uma LTR exclusiva é uma seca. No inicio pode ser engraçado mas depois o cinema de segunda-feira e os filmes em casa acabam por chatear neste regime monogámico (ok, por vezes deve haver excepções). Por outro lado o utilizar o pickup/ game apenas para enganar a companheira também não é socialmente bonito nem mentalmente correcto.
Por isso o que fazer? Quero com esta simples pergunta abordar o que é correcto no game. Claro que cada um faz o que quiser, mas a verdade é que o game abre a porta a uma série de oportunidades e deveria ser apenas utilizado por pessoas aptas mentalmente ou socialmente a ter uma relação ou apenas como diversão na demonstração do poder de seduzir, mas lá está, estou a cair em contradições...

27 Jan 2010

Number close

Hoje eu e o Destroyer voltamos ao Game a 100%. Nunca parámos (aliás, os posts do Destroyer têm-nos mantido ao corrente da actividade), mas o inverno, a vida pessoal e profissional contribuíram, nos últimos meses, para um "ataque" mais leve.
Hoje fomos saír. Começámos por um bar simpático, com área de fumadores e de não fumadores. Sentámos numa mesa ao lado de duas HB (que pareciam 6 e 8 até se levantarem. Depois revelaram-se 3 e 5, mas na altura não sabiamos). Estávamos ligeiramente enferrujados, pelo menos em relação à performance do verão. A prática tráz a perfeição, e as saídas quase diárias numa cidade cheia de pessoas em agosto transformaram-se numa saída semanal numa cidade quase vazia e com chuva.
Levantei-me e disse ao Destroyer para irmos "fumar um cigarro". Deixei a camisola em cima da cadeira e pedi às HBs para não deixarem que ninguem ocupasse os nossos lugares. Responderam que sim com um sorriso e funcionou como um FTC invertido. Em vez de irmos falar com elas com a indicação de que tínhamos que saír em breve, dissemos que tinhamos que saír mas voltaríamos em breve. Tivemos uma breve conversa simpática antes de nos separarmos.
Passámos ao bar seguinte. Sentámo-nos na mesa ao lado de duas HBs (7/8). A 7 levantou-se para ir à casa de banho e eu segui-a discretamente passado um minuto. Na fila para a casa de banho abri com um comentário sobre a compatibilidade das nossas bexigas (sim, pode parecer estúpido, mas como diz o Style e muito bem, o que interessa não é o que se diz, mas sim como se diz. Funcionou e ela achou piada.
Quando voltei à mesa deparei-me com o que já esperava. O Destroyer estava na conversa com a 8. Sentei-me na mesa do Destroyer. A amiga voltou e a conversa passou a 4. Como estava distante não conseguia ouvir ou fazer-me ouvir, porque estava no canto oposto à mesa delas. Resolvi a situação mudando a minha cadeira para a mesa em que elas estavam, e o Destroyer virou a cadeira dele.
Mantivemos uma conversa a quatro durante um tempo, e sempre que um de nós ficava sem assunto, o outro continuava (acho importante esta compatibilidade entre wings).
Mantivemos a conversa a quatro mas direccionámo-la sem isolar a 100%. Mas em breve havia duas conversas paralelas, muito kino e muita empatia.
Uma amiga delas chegou e começou a controlar o set do qual até aí tinhamos mantido o controle. Amanhã é dia de trabalho por isso optámos por voltar à nossa mesa e deixá-las conversar um pouco (FTC uma vez mais).
Tínhamos mesmo que saír, mas eu queria um número de telefone. Usei a técnica que nunca falhou. Não pedi o número de telefone, porque assim ela teria tempo de pensar, dizer que não dava ou inventar um número. Passei-lhe o meu telemóvel para as mãos. No telemóvel estava já um novo contacto criado com o nome dela, faltava apenas escrever o número. Pedi-lhe que o escrevesse e assim foi. Agora só falta decidir entre esperar os 3 dias ou ligar na próxima semana.

25 Jan 2010

It´s a kind of magic..

Cyril Simply magic
Queres ser igual ao mystery a "encantar" audiências com truques de magia e engatar as melhores miúdas? Se não tens jeito para grandes magias podes agora comprar o pack completo de magias fáceis de concretizar.
Publicidade à parte que não tenho percentagem nas vendas, o "cyril simply magic" está à venda na loja Papagaio sem Penas por 39,5€. Contém magias simples e todo o material necessário e mesmo um cd para que possas melhorar as abordagens com magia na rua. A própria caixa diz isso mesmo. Nada mais indicado para um PUA certo?


22 Jan 2010

[Field report] Bad luck, unmasked, neediness and the lost of marriageable stuff

Agora ao fim de algum tempo já consigo descrever um dos FR que mais me marcou no final do ano passado.
Tudo começou quando abordei um set de 3 num bar (2 girls and a man). Cedo percebi que este não era uma abordagem normal pois a miúda mais interessante tinha atitude, presença, beleza e tudo o mais que momentaneamente me pareceu um 100% de compatibilidade. O opener funcionou na perfeição, sacado da aula n.9 do Challenge, e pôs toda a gente da mesa a falar. Seguiram-se muitas DHV, cold and palm reading e duas rotinas que me puseram no controlo da situação. Tive a preocupação de envolver o rapaz pois um simples erro e tudo vinha abaixo. Consegui. Number-close nesse dia seguido de uma mensagem dela passado duas horas onde mostrava o seu total interesse. F-close no dia seguinte e nos três dias que se seguiram.
Consegui ser perfeito em termos de atracção, contudo, aqui, queria mais que isso. Uma LTR e quem sabe mais...
O problema veio de duas formas:
1) O rapaz do 1º dia andou a ler coisas e disse-lhe que tinha utilizado algo inventado para a conquistar, mas, consegui minimizar aparentemente o problema relativizando esse facto.
2) O pior veio a seguir: Sem utitilizar mais rotinas, enveredei pelo caminho do namorado perfeito e, de forma inconsciente tornei-me um needy. Aqui sim, foi o ponto de viragem. Até então tinha o controlo da situação mas depois passei a ser controlado, até que, ao fim de uma semana já nem me atendia o telefone! Ela não sentia tanta necessidade como eu em termos de relação.
Game over dude!
Este tema da neediness já não é novo, tendo já sido aqui abordado pelo amigo Journy. A verdade é que esta minha falha doeu, e já não é a primeira vez que acontece. Valorizo aqueles que, perante uma 100%, conseguem manter a distância e o game até ter uma LTR segura. A neediness é realmente o pior e deixa sempre marcas. Se alguém souber como perder a ansiedade de "manutenção" que diga, eu agradeço.
Como nota final agradeço ao Martini-man pelo ombro amigo quando as coisas já estavam a ir downhill. Thanks mate! :)

14 Jan 2010

How about this opener... Have u met Ted?

Provavelmente mais uma estratégia que resulta bem com wing! ;) ;)
From Tv series "How I met your mom":

4 Jan 2010

Feels like John Holmes...


Afinal 2010 começou bem e ofereceu-me uma prenda imediata e sem delongas. Senti-me como o John holmes no filme Garganta funda. Maravilha esta criança de 24 anos que já consegue suprimir o reflexo faríngeo. :) Afinal 2010 promete...

3 Jan 2010

New Year´s resolutions

1) No more neediness. I´m the fuckin prize!

2) Get some background learning and reading:
- Mastering Your Hidden Self by Serge "Kahili" King
- The Art of Seduction by Robert Greene
- Introducing NLP by Joseph O'Connor and John Seymour